Podologia

Reflexologia podal

A reflexologia podal é um tipo de massagem que atua em pontos específicos dos pés, se refletindo em regiões importantes do corpo e restabelecendo o equilíbrio do organismo. A técnica reduz tensões, promove relaxamento, melhora a circulação sanguínea, estimula a eliminação de toxinas e até pode dissolver cristais de cálcio e ácido úrico acumulados nas articulações dos pés.
O resultado é a promoção da saúde e bem-estar geral do paciente.

Esfoliação, hidratação e massagem

Nada como ter pés aveludados e macios ao toque. E cuidados como esfoliação e hidratação ajudam nesse sentido, por removerem as células mortas, regenerarem e revitalizarem a pele e ainda atuarem na prevenção contra o ressecamento e calosidades, deixando essa região do corpo mais nutrida. Já a massagem é uma forma de promover o relaxamento, além de atuar contra edemas e ajudar a descansar.

Diagnóstico com podoscópio

O podoscópio é um aparelho inovador para avaliação de pisada. O equipamento ajuda no diagnóstico de pacientes pré-diabéticos e com calosidades comuns, ao demonstrar os pontos de maior compressão nos pés – esforço que acaba gerando lesões. A partir dessa análise, é possível confeccionar palmilhas ou proteções de silicone sob medida para a necessidade do paciente. A novidade faz parte de um conjunto de medidas para o tratamento integral do paciente, envolvendo uma equipe multidisciplinar (incluindo o dermatologista e o podólogo).

Cuidados com as unhas antes de tratamento para micoses

Micose nas unhas (onicomicose) é um problema que incomoda muitas pessoas. O tratamento para micoses pode envolver o uso de medicamentos tópicos e orais, dependendo do caso. O desbastamento (por polimento ou substâncias químicas) da lâmina ungueal é uma das recomendações, antes de iniciar o tratamento. Quando a opção convencional não é suficiente, pode ser necessário recorrer à remoção cirúrgica da unha doente. O Podology System, aparelho que reúne a alta frequência e a fototerapia, também pode ser empregado. Em todos os casos, a parceria entre o dermatologista e podólogo pode ser muito benéfica para o paciente.

Colocação de órteses

A órtese está para a podologia como os aparelhos dentários estão para a ortodontia. O objetivo desses instrumentos é corrigir o corpo ungueal (da unha) com curvatura acentuada ou encravada. As causas para essas deformidades são as mais diversas: congênita, decorrente de traumas, corte incorreto, doenças (fungos, anemia ou problemas nos rins, tireoide, coração ou diabetes). Sem gerar dor, o uso das órteses nas unhas é eficaz, contribuindo para que essas lâminas retornem ao seu formato convencional.

Tratamento de unhas encravadas

Sapatos apertados, traumas e o corte incorreto de unhas são as maiores causas de unhas encravadas (onicocriptose), especialmente nos pés. Para tratar esse problema, é possível realizar sessões com o Podology System, um aparelho que reúne a fototerapia e alta frequência para garantir a saúde da região. O uso de medicamentos tópicos e antibióticos também pode ser necessário, dependendo do caso. O tratamento de unhas encravadas envolve o dermatologista e o podólogo.

Tratamentos de calosidades e fissuras plantares

A tecnologia pode oferecer os melhores cuidados para os seus pés. O Podology System, por exemplo, é um aparelho que reúne a fototerapia e alta frequência a fim de garantir a saúde e conforto dessa região. Para isso, há protocolos com ação bactericida e fungicida, além de atuação no tratamento de fissuras plantares e terapia fotodinâmica. Já as calosidades podem ser cuidadas pela remoção mecânica, feita por podólogo, com a orientação conjunta do dermatologista.

Cuidados com pés diabéticos e pediátricos

Os pés de diabéticos e crianças demandam cuidados especiais. No primeiro caso, o alto nível de glicose pode gerar lesões nos vasos sanguíneos, reduzindo a circulação de sangue nos pés. Como resultado, a pele fica mais fraca, aumentando o risco de ferimentos e dificultando a cicatrização. No podólogo, é possível cuidar preventivamente da região, analisando calos e ferimentos que podem não ser notados pelo paciente com perda de sensibilidade.

Já as crianças, especialmente os bebês, podem sofrer com as unhas encravadas ao usarem roupas, meias ou sapatos muito apertados, ou mesmo terem pequenos traumas na região. O corte frequente nas unhas de bebês também é importante para evitar inflamações. A ida ao podólogo, em conjunto com o dermatologista, pode ser muito útil para aprender orientações mais específicas.

Corte adequado de unhas

Para evitar problemas como onicocriptose (unha encravada), as unhas não podem ser cortadas de qualquer maneira. Assim, ainda é possível driblar o acúmulo de resíduos e umidade. O corte dos cantos, por exemplo, deve ser evitado, optando-se pelo formato reto e quadrado. Além disso, deixe parte da área livre, sem cortar até a “raiz”. Da mesma maneira, é importante resistir à tentação de remover a cutícula na região, mantendo os pés menos suscetíveis a ação de fungos e bactérias. Para cuidados especiais, não dispense as orientações do podólogo e dermatologista.

Check-up e diagnóstico podológico

Como está a saúde dos seus pés? A melhor forma de entender o que essa parte do seu corpo precisa é por meio de um check-up profissional. O dermatologista, em conjunto com o podólogo, pode verificar as questões que mais incomodam você, indicando o melhor tipo de tratamento para o seu caso. Assim, é possível garantir pés bonitos e com a saúde em dia.